5 dicas para te ajudar a escolher um provedor de internet

Você sabia que a internet já é considera serviço essencial nos Estados Unidos, estando no mesmo patamar de serviços como água, energia elétrica e saneamento básico? Pois é, esse é só mais um dos exemplos de como a rede mundial têm alcançado cada vez mais importância nas nossas vidas.

Sendo assim, é fundamental escolher um provedor de internet de qualidade. Essa decisão é muito importante, pois uma escolha errada pode causar muita dor de cabeça, com conexões lentas e suporte de baixa qualidade. Então, vamos ajudá-lo nessa tarefa. Descubra algumas dicas a seguir!

1. Existe cobertura na sua região?

Não dá para começar de outra maneira: o primeiro filtro que você deve aplicar nas opções disponíveis no mercado é para escolher os provedores de internet que atendem na sua região, principalmente se você busca uma conexão a cabo, que depende justamente de cabeamento físico nos bairros.

O melhor local para encontrar essa informação é no próprio site das empresas, que normalmente disponibilizam uma área para visualizar a cobertura em cada cidade. Alguns provedores vão além: basta inserir o seu CEP e descobrir instantaneamente se você pode contratá-los.

2. Os clientes estão satisfeitos com o serviço?

Muitas pessoas consideram o preço como fator primordial para escolher um provedor de internet, mas estão enganadas. De nada adianta escolher um provedor barato se houver um histórico de insatisfação dos clientes com o serviço, afinal, você poderá ser o próximo na lista de insatisfeitos.

Então, o primeiro passo é descobrir quais são os provedores com melhor qualidade. É simples: pergunte aos seus familiares e amigos o que pensam sobre as empresas que os atendem e busque opiniões na internet. Assim, as chances de ficar insatisfeito são menores.

3. A empresa oferece suporte de qualidade?

Independente do provedor que você escolher, uma coisa é certa: alguma hora será preciso chamar o suporte para resolver algum problema de conexão. Há muitos fatores determinantes para a entrega de um bom serviço, e por melhor que seja a empresa, nenhuma delas está totalmente livre de percalços.

Duas coisas são essenciais: a empresa atende rápido a um chamado de suporte? O atendimento telefônico é bom ou está sempre ocupado? Há outros canais disponíveis para contato, como redes sociais e e-mail? Tudo isso é importante e deve ser levado em consideração.

4. O provedor de internet entrega a velocidade prometida?

A lei brasileira permite que as empresas de internet entreguem apenas uma parcela da conexão vendida, devido às oscilações e picos de demanda que podem ocorrer. Entretanto, nem por isso você deve receber uma velocidade baixa em tempo integral.

Procure um provedor que mantenha a velocidade ao menos próxima daquela que você comprou e que tenha apenas oscilações pontuais. Afinal de contas, se você contrata uma determinada velocidade, é porque muito abaixo dela sua experiência ficará prejudicada.

Para descobrir qual operadora entrega as melhores velocidades entre as suas opções, mais uma vez vale a pena recorrer a familiares e amigos que usem os serviços delas e também buscar comparativos na internet.

5. A operadora é confiável?

Sempre que vamos fechar um contrato de prestação de serviço com uma empresa, é importante descobrir se a empresa possui integridade, ou seja, se é confiável. Há muitas empresas no mercado que se utilizam de táticas que prejudicam os clientes, como cobranças indevidas ou limitação de banda para determinados serviços.

Descarte todas aquelas que se encaixam nessa categoria! Por melhor que seja o preço, não vale a pena ter dor de cabeça com uma empresa que não te respeita.

6. Qual é o preço mais atrativo?

É claro que nós queremos receber sempre o melhor serviço pelo menor custo possível, então o preço é um fator fundamental para a escolha do melhor provedor de internet. Mas o preço não é a última dica da lista a toa!

Se você colocá-lo como primeiro fator de escolha, as chances de escolher uma empresa de baixa qualidade são altas. É fundamental analisar primeiro todos os aspectos anteriores para, só então, escolher aquela com melhor preço.

Assim, você alcançará o melhor custo-benefício possível.

 

Agora é a sua vez de falar! Qual é a sua experiência com seu provedor atual? Conte pra gente nos comentários!